COOPERATIVA POPULAR DE CATADORES DE LIXO URBANO E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE PEQUENOS MUNICÍPIOS: UM ESTUDO DE CASO DA CALIXO

Aurora Carneiro Zen, Thiago Souto Bolzan, Luiz Carlos Zucatto

Resumo


Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o processo de formação e estruturação de uma cooperativa de catadores de lixo em uma pequena cidade do litoral norte do Rio Grande do Sul e a sua integração com o sistema de coleta de resíduos urbanos do município, visando ao desenvolvimento sustentável. No estudo, parte-se do contexto de que o crescimento da geração de lixo urbano e a necessidade de gestão desses resíduos é um problema comum às grandes, médias e pequenas cidades brasileiras. Nessa realidade, o poder público, principalmente na esfera municipal, tem buscado soluções para a coleta e a destinação dos resíduos sólidos urbanos. A coleta seletiva tem sido uma das ações de maior crescimento, tanto no âmbito de programas e políticas públicas, quanto no âmbito de ações individuais. Em paralelo ao crescimento da geração de resíduos, observa-se, também, um aumento significativo de catadores de lixo. Esses indivíduos, excluídos socialmente, buscam obter renda para sobrevivência por meio da venda dos resíduos coletados, contudo, enfrentam condições de vida muito precária. Na consecução deste trabalho, realizou-se um estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, análise documental e observação direta. Os resultados apontam que o poder público desempenhou um papel de indutor na cooperativa, visando à geração de renda, à inclusão social e à redução de resíduos enviados ao aterro sanitário da cidade.

Palavras-chave: Cooperativa. Desenvolvimento sustentável. Lixo urbano.


Texto completo:

PDF