COMPROMETIMENTO ORGANIZACIONAL E A SÍNDROME DE BURNOUT: UM ESTUDO REALIZADO COM PROFISSIONAIS BANCÁRIOS

Roberto Blanco Mello, Eliete dos Reis Lehnhart, Vanderleia Leal Losekann

Resumo


Este estudo vincula-se com a relação trabalhadores bancários e os efeitos da Síndrome de Burnout. Tem como objetivo analisar a incidência dos efeitos da Síndrome nos profissionais bancários, e quais as bases do Comprometimento Organizacional são mais valorizadas pelos mesmos. Trata-se de um estudo descritivo a partir de uma abordagem quantitativa, cuja estratégia utilizada foi uma survey. A amostra contou com um total de 101 profissionais de 07 agências bancárias, de uma mesma instituição financeira, atuantes na mesma localidade e  selecionados por conveniência. A análise fatorial foi a principal técnica estatística utilizada. No que se refere à incidência da Síndrome, os resultados mostram que esta foi composta por cinco fatores: Esgotamento emocional, Diminuição da realização pessoal, Realização no trabalho, Exaustão e Lucidez. Evidenciou-se a partir dos resultados, uma maior incidência da Síndrome em relação à Diminuição da realização pessoal, enquanto uma menor incidência em relação realização no trabalho. Em relação ao comprometimento organizacional, constatou-se uma maior valorização da dimensão Obrigação pelo Desempenho.

Palavras-chave: Trabalhadores bancários. Síndrome de Burnout. Comprometimento Organizacional.

 


Texto completo:

PDF