A OCUPAÇÃO FEMININA NO MERCADO DE TRABALHO: DESAFIOS PARA A GESTÃO CONTEMPORÂNEA DAS ORGANIZAÇÕES

Alice Helena Girdwood Mattos

Resumo


A ocupação feminina no mercado de trabalho tem sido marcada pela vulnerabilidade, apesar de expressivo crescimento, agravada pela reestruturação produtiva estimulada pela globalização. Como os trabalhadores agora são responsabilizados pela própria qualificação, é imposta à mulher a tripla jornada de trabalho, em que ela torna-se responsável pelas atividades de produção, qualificação e reprodução, interferindo no seu desempenho profissional. Nas organizações, experimentam o “teto de vidro”, fenômeno que as impede de crescer na carreira e na organização ocasionado por barreiras tácitas oriundas de representações do feminino. Embora atualmente haja uma tendência de mudança nas representações sociais sobre a mulher, nas organizações os gestores assumem capital importância no reconhecimento de desigualdades de gênero e na promoção de processos e alocação de pessoas mais igualitários, possibilitando que as características de homens e mulheres se equilibrem na busca por vantagens competitivas.

 

palavras-chave: Gênero. Organizações. Flexibilidade.Reestruturação produtiva.

 


Texto completo:

PDF