A GESTÃO ESTRATÉGICA DA INOVAÇÃO EM REDES FLEXÍVEIS: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE UMA REDE DE RESTAURANTES E UMA REDE DE SUPERMERCADOS

Cassiane Chais, Alexandra Scopel, Claralucia Prates Machado, Paulo Fernando Pinto Barcellos

Resumo


Auferir vantagens competitivas tem sido o objetivo de muitas organizações.  Uma alternativa que tem ganhado destaque, principalmente para as pequenas e médias empresas, é a formação das chamadas redes flexíveis ou organizações híbridas. Em meio à complexidade do contexto competitivo atual a formação de redes flexíveis surge como uma oportunidade de crescimento. Empresas atuantes em redes possuem características inerentes para cooperarem entre si e há pré-disposição para auxiliarem umas com as outras. Nesse ambiente, este trabalho propõe analisar e comparar, duas redes flexíveis, sendo uma rede de restaurantes da Serra Gaúcha e uma rede de supermercados da Região metropolitana de Porto Alegre sob o ponto de vista da gestão da estratégia da inovação. Para tanto, adotou-se o método de estudo de caso, utilizando-se a vertente qualitativa de cunho exploratório e a revisão documental e de bibliografia. As principais conclusões indicam que os elementos motivacionais para a formação das redes são semelhantes, mas que a gestão da estratégia da inovação em sua maioria atende fatores e situações divergentes.

Texto completo:

PDF