DISCLOSURE DOS FATORES DE RISCO DE MERCADO – FRM:UMA ANÁLISE DAS MAIORES COMPANHIAS ABERTAS DO BRASIL

Eder José Guzzo, Carolina Aguiar da Rosa, Luiz Alberton, José Alonso Borba

Resumo


O objetivo deste artigo é caracterizar a divulgação dos fatores de riscos de mercado no Formulário de Referência – FR de 2010 das 50 maiores empresas brasileiras. Foram extraídos da página eletrônica da BM&FBOVESPA os arquivos contendo os FR exercício 2011, ano- -base 2010 das empresas da amostra. Identifi caram-se os tipos de fatores de risco divulgados pelas empresas e o tipo de informações apresentadas: qualitativa, quantitativa ou quali-quantitativa. Também foi investigado se empresas com níveis de governança diferenciados apresentaram mais informações em comparação com empresas tradicionais e se esses dois grupos de empresas possuem médias diferentes na quantidade de FRM divulgados satisfatoriamente por meio da análise de variância (ANOVA). Os resultados demonstram que os fatores mais divulgados são: riscos cambiais e riscos na taxa de juros (39%). Os achados evidenciam que a maioria dos riscos foi descrita tanto quantitativa como qualitativamente (60%). Todavia, apenas 6% das empresas estão em conformidade com aquilo que é exigido pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM, ou seja, divulgam todos os FRM de forma qualitativa e quantitativa. Os resultados mostram que as médias de informações não são diferentes estatisticamente entre os tipos de empresas – empresas com níveis de governança diferenciados e empresas tradicionais, inferindo-se que empresas com níveis de governança corporativa diferenciados não divulgaram mais informações satisfatórias comparadas a empresas tradicionais.

Palavras-chave : Risco de Mercado. Evidenciação. Formulário de Referência.

 

 


Texto completo:

PDF